fbpx

Diarreias em bezerros: quais os tratamentos?

Dentre as principais doenças de bovinos jovens as diarreias em bezerros é considerada a principal1,2,3, apresentando índices de morbidade e mortalidade que variam de acordo com o agente etiológico, sistema de criação e imunidade do animal4.

Estudos realizados nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro apontaram as diarreias em bezerros, juntamente com a tristeza parasitária e pneumonia com maior causa de prejuízos de bezerros5,6. Só as diarreias em bezerros foram responsáveis por taxas de mortalidade que variam de 10,3 a 34%  7,8,9,10.

A diarreia neonatal é resultado da interação do animal com o agente etiológico, nutrição e ambiente11. Quanto aos agentes desencadeantes da enfermidade podemos destacar as bactérias (Escherichia coli, Salmonella sp., Clostridium perfringens), vírus (rotavírus e coronavírus); protozoários (Eimeria sp.); verminoses, fatores nutricionais (ingestão excessiva de leite por exemplo) e de meio ambiente12.

A junção de todos esses fatores poderá provocar grande perda de líquidos e consequentemente a perda de eletrólitos, promovendo desidratação que, dependendo do grau, pode levar desnutrição, hipovolemia grave, choque e até mesmo a morte13.

Quanto ao tratamento para as diarreias em bezerros, uma das soluções mais utilizadas é a associação de sulfametoxazol com trimetoprim, pois possui amplo espectro de ação sendo eficaz no combate da maioria dos agentes causadores das diarreias. Estudos comprovam que medicamentos que possuem essa associação apresentam altos índices de sensibilidade e baixíssimos índices de resistência antimicrobiana, tornando-se assim medicamentos de eleição no tratamento das diarreias em bezerros14,15.

A sugestão da J.A Saúde Animal para o tratamento das diarreias em bezerros é o uso Vetsulfa, antibiótico à base de Sulfametoxazol e Trimetoprim, altamente eficaz no combate a agentes bacterianos e parasitários causadores das diarreias. Adicionalmente, Vetssulfa possui em sua formulação o Diclofenaco de Sódio, anti-inflamatório não esteroidal que reduz a febre e promove um maior conforto ao animal doente.

Clique aqui para mais informações sobre a Vetsulfa. 

 

Referências bibliográficas:

  1. BRUNING-FANN, C.; KANEENE, J. B. Environmental and management risk factors associated with morbidity and mortality in perinatal and pre-weaning calves: a review from an epidemiological perspective. Veterinary Bulletin, v. 62, p. 399-413, 1992.
  2. VIRTALA, A. K. et al. Morbidity from nonrespiratory diseases and mortality in dairy heifers during the first three months of life. Journal of American Veterinary Medical Association, Ithaca, v. 208, p. 2043-2046, 1996.
  3. BARRINGTON, G. M; GAY, J. M; EVERMANN, J. F. Biosecurity for neonatal gastrointestinal diseases. Veterinary Clinics of North American: Food Animal Practice, v. 18, n. 1, p. 7-34, 2002.
  4. 4 HALL, G. A; JONES, P. W.; MORGAN, J. H. Calf Diarrhea. In: ANDREWS, H. A.; BOYD, H.; BLOWEY, R.W. Bovine medicine diseases and husbandry of cattle. Oxford: Blackwell, 1992. p. 154-180.
  5. FIGUEIREDO, M. C. P. Alguns aspectos da situação sanitária bovina no município de Uberaba, Minas Gerais. 172 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, MG, 1979.
  6. LANGENEGGER, J.; COELHO, N. M.; MENKE, L. G. Manejo deficiente, o maior problema da criação de bezerros. Biologia Campo, 262, n. 11, p. 60-64, 1974.
  7. (LEITE, R. C. & LIMA, J. D. 1982;LEITE, R. C.; LIMA, J. D. Fatores sanitários que influenciam na criação de bezerros. Arquivos da Escola de Veterinária da UFMG, v. 34, n. 3, p. 485-492, 1982.
  8. BOTTEON, R. C. C. M.; BOTTEON, P. T. L.; LÓSS, Z. G. Aspectos sanitários da pecuária leiteira na região do Médio Paraíba – RJ e MG. Revista Brasileira de Ciências Veterinárias, v. 8, n. 3, p. 141-143, 2001.
  9. MATTA, H. Influência da variação estacional na criabilidade de bezerros mestiços leiteiros. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 8, n. 2, p. 39-42, 1973.
  10.  GOMES, E. F. C.; CARNEIRO, J. M. Subsídios para a programação do desenvolvimento da pecuária bovina mineira. Belo Horizonte: Imprensa da escola de Veterinária da UFMG, 1977. 167 p.
  11. HALL, G. A; JONES, P. W.; MORGAN, J. H. Calf Diarrhea. In: ANDREWS, H. A.; BOYD, H.; BLOWEY, R.W. Bovine medicine diseases and husbandry of cattle. Oxford: Blackwell, 1992. p. 154-180.
  12. MADUREIRA, Luciene Drumond. Diarreia em Bezerros. Gado de Corte e Divulga, Campo Grande, v. 1, n. 34, p.1-3, ago. 1999.
  13. MADUREIRA, Luciene Drumond. Diarreia em Bezerros. Gado de Corte e Divulga, Campo Grande, v. 1, n. 34, p.1-3, ago. 1999.
  14. ZEMAN, D.H.; THOMSON, J.U. FRANCIS, D.H. Diagnosis, treatment, and management of enteric colibacilosis. Vet. Med., Ames, p.794-802, 1989.
  15. LAZARO, N.S.; RODRIGUES, D.P.; MENDONÇA, C.L.; DUQUE, V.M.; PASSOS, R.F.B.; HOFER, E. Escherichia coli enteropatogênica isolada de bezerros no estado do Rio de Janeiro, Brasil. R. Bras. Med. Vet., v.16, n.2, p.55-61, 1994a.

Deixe um comentário